nepp

Atenção Básica do SUS é tema de debate

foto1
Reunião dos pesquisadores ocorreu no último dia 23 de novembro

No último dia 23 de novembro, pesquisadores do Programa de Estudos de Sistemas de Saúde do Núcleo de Estudos de Políticas Públicas (PESS/NEPP) da Unicamp realizaram a segunda reunião com médicos e profissionais da Secretaria de Saúde da prefeitura de Florianópolis. O encontro, coordenado pela pesquisadora Carmem Lavras, teve como objetivo dar continuidade aos debates iniciados há um mês e tem como meta a elaboração de um o documento conjunto visando ampliar o fortalecimento da Atenção Básica no Sistema Único de Saúde.

Dentre a extensa gama de temas, nesse encontro foram discutidas as estratégias para a elaboração de texto a respeito do fortalecimento do sistema de custos; do sistema de acreditação; elaboração de protocolos de atendimento e de um sistema de regulação de acesso aos serviços especializados; organização o da assistência farmacêutica e; desenvolvimento profissional e lideranças para o SUS.

Ao longo da reunião foram discutidos outros temas que devem constar do documento que está sendo redigido por várias mãos. Primeiramente abordou-se a diferença da implantação de um modelo de territorialização e de um modelo de lista de pacientes. Sendo que o no primeiro é de responsabilidade das unidades de saúde atender os pacientes de uma determinada região estabelecida pelo sistema. No segundo modelo, os médicos de determinadas unidades tem a sua lista de pacientes, independente da região onde este reside.

Outros temas que foram abordados e aprofundados pelo grupo foram: a questão da regulação das farmácias e que o cuidado farmacêutico deve estar inserido nas unidades básicas assim como a fisioterapia. Por fim, o grupo entrou em um consenso de que o passo inicial é a organização, a gestão e a integração da rede; e que para isso é fundamental o envolvimento de todas as instâncias, inclusive as secretarias.

Desse encontro, coordenador por Lavras, participaram os pesquisadores Domenico Feliciello, Maria José C Nogueira de Sá, Tisuko Sinto Rinaldi, Carolina Medeiros pelo PESS/NEPP e Nulvio Lermen Junior, Lucas Alexandre Pedebos e Selma Loch representantes da Secretaria de Saúde de Florianópolis.

Importante destacar que a experiência dos profissionais de Florianópolis na contribuição para o debate é muito fundamental, pois, a capital de Santa Catarina adotou o modelo de Saúde da Família em todas as Unidades Básicas de Saúde e a formação de médicos de família para atuarem na rede de Atenção Básica é referência para todo o país.