nepp

Para onde caminha o SUS?

O Núcleo de Estudos de Políticas Públicas da Unicamp (Nepp), através do seu Programa de Estudos em Sistemas de Saúde (Pess) organizou, no último dia 8 de agosto, o Fórum Permanente intitulado “Para onde caminha o SUS?”.

O encontro, dirigido aos profissionais da área da saúde, ocorreu no auditório do Centro de Convenções da Unicamp e reuniu mais de quatrocentos participantes entre médicos, gestores, enfermeiros e outros profissionais da saúde provenientes de mais de cem municípios do Estado de São Paulo. Registraram presença profissionais de cidades distantes do noroeste e oeste paulista como Barretos, Franca, Presidente Prudente entre outros.

 1
Da esquerda para direita: Carmem Lavras, Ana Maciel e Carlos Etulain

A mesa de abertura foi formada pela professora Ana Carolina de Moura Delfim Maciel coordenadora dos Centros e Núcleos Interdisciplinares da Unicamp (Cocen), do coordenador do Núcleo de Estudos de Políticas Públicas (Nepp) Carlos Etulain e da coordenadora do Pess/Nepp Carmem Lavras.

A abrir o Fórum a médica Carmem Lavras ressaltou a importância do encontro no momento em que o país enfrenta sérias dificuldades para encontrar mecanismos de financiamento à saúde pública. Lavras lembrou ainda que o Ministério da Saúde estabeleceu nova pauta de discussão e abriu consulta pública para o texto da nova proposta da Política Nacional de Atenção Básica (Pnab).

Já o professor Carlos Etulain, coordenador do Nepp, destacou a importância que dos núcleos de pesquisa da universidade e, em particular o Nepp, em promover o debate sobre as políticas públicas que afetam diretamente a vida de milhões de brasileiros.

A professora Ana Carolina Maciel, que na cerimônia de abertura representou o pró-reitor de Extensão Fernando Hashimoto, lembrou que a Unicamp é uma universidade voltada para a pesquisa e com forte tradição como instituição que discute e sugere políticas públicas para o desenvolvimento do país.

 

A saúde pública como política de Estado na atualidade

 

 

A primeira conferência da manhã foi proferida pelo professor Gastão Wagner de Sousa Campos, professor titular da Faculdade de Ciências Médicas da Unicamp e presidente da Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco).

Gastão Campos abriu afirmou que “estou nesse encontro como presidente da Abrasco uma entidade que teve papel extremamente importante junto aos movimentos populares para a criação do Sistema Único de Saúde (Sus).”

 

Leia mais...

 

 

 “Para onde caminha o financiamento da saúde no Brasil”

 

 

A segunda exposição do Fórum foi apresentada pela pesquisadora Fabíola Sulpino, funcionária  do Instituto de Pesquisas Aplicadas (IPEA) do Ministério do Planejamento. Ela fez inicialmente um  breve histórico sobre o financiamento da saúde no Brasil e em seguida apresentou uma análise detalhada dos descaminhos do financiamento do SUS até os dias atuais, indicando as grandes dificuldades que serão enfrentadas na próxima década, devido às recentes medidas governamentais, num contexto de crise econômica e política que vivenciamos.

 

LEIA MAIS...

 

 

Os desafios da Atenção Básica no SUS

 

A terceira mesa redonda do Fórum ocorreu no período da tarde e contou com a exposição de dois apresentadores. A primeira a falar foi a enfermeira,  funcionária da Secretaria de Saúde de Sergipe e assessora técnica do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), Maria José Oliveira Evangelista.

O segundo palestrante foi o secretário de saúde de Goianésia (GO) e diretor financeiro do Conselho Nacional dos Secretários Municipais de Saúde (Conasems). 

LEIA MAIS...

 

 

 “Os desafios da integração do SUS e o fortalecimento da Atenção Básica”

 

 

O último palestrante do Fórum foi o professor Eugênio Vilaça Mendes renomado estudioso de sistemas de saúde com diversos livros publicados sobre o tema e com larga experiência na implantação de sistemas de redes de saúde em diversos municípios brasileiros.  Professor Vilaça também é consultor do Banco Mundial.

 

LEIA MAIS...