nepp

METODOLOGIA

A trabalho que está sendo desenvolvido pela equipe PESS/NEPP está fundamentado na pesquisa exploratória e na pesquisa-ação, e compreende a utilização de abordagens qualitativas e quantitativas. Devido à complexidade do tema e sua abrangência podem ser incorporadas outras metodologias do campo das ciências sociais e do planejamento estratégico em saúde.

As metodologias selecionadas, ao indicarem aproximações sucessivas do objeto focado, possibilitarão: um melhor conhecimento do mesmo e de cada um de seus componentes, a identificação das variáveis envolvidas e os nexos causais entre essas variáveis, a emergência de novas variáveis desconhecidas dos pesquisadores, permitindo assim, como confirmar e detectar novos problemas e como apontar soluções na visão dos diversos atores envolvidos.

Deste modo ocorrerão ajustes nas percepções iniciais levando a outras formulações de perguntas e proposições de novos instrumentos com a participação dos atores representantes envolvidos. Também as reflexões, conclusões e proposições de ações serão orientadas pela proposição cooperativa entre pesquisadores e atores participantes.

A abordagem qualitativa facilitará na compreensão das ações dos diversos grupos e organizações envolvidas em Educação Permanente contando com a participação dos gestores e profissionais de saúde diretamente envolvidos, possibilitando a realização do diagnóstico das organizações com seus participantes, dos problemas das organizações e das possibilidades de ação e indicação das ações prioritárias; bem como na reflexão e escolha do pressuposto teórico que dará suporte ao estudo e embasará a proposição final de ações para implementação.

Já a abordagem quantitativa norteará a construção de instrumentos como questionários estruturados e possibilitará a mensuração de alguns dados pré-selecionados.

A partir das metodologias indicadas serão definidos as técnicas e os instrumentos a serem utilizados na pesquisa.

Nas várias fases de desenvolvimento do Projeto serão utilizados métodos participativos, destacando-se o emprego de técnicas e instrumentos, entre outros como: revisão bibliográfica e análise documental; entrevistas e grupos focais com vários atores; questionários; oficinas de consenso e outros instrumentos necessários.

Na elaboração dos instrumentos optou-se por uma metodologia construtivista e participativa, por meio da formação de grupos de trabalho, a serem coordenados pela equipe-chave e supervisão da coordenação do projeto. O objetivo da formação dos grupos de trabalho será propiciar a tomada de decisões coletivas, de forma a garantir a qualidade das ações e a legitimidade ao processo de construção do instrumento.

O processo de construção dos seis produtos, definidos para o Desenvolvimento do Plano Diretor de Educação Permanente em Saúde do Estado de São Paulo envolverá necessariamente um extenso diagnóstico que constará de:

1ª. Revisão bibliográfica: como técnica que permite a busca, descrição e análise de um tema campo do conhecimento através da literatura possibilitando apresentar uma concepção teórica da pesquisa com sua contextualização, problematização e formalização do marco conceitual empregado. Sendo do tipo narrativa leva a construção e reconstrução de conceitos na direção do problema a ser abordado.

2ª Análise documental: técnica realizada a partir de documentos atas, relatórios, projetos de lei, documentos informativos, planos de ações e outros que na pesquisa qualitativa favorece a complementação das informações a serem obtidas possibilitando a revelação de novos aspectos no tema estudado.

3ª Entrevista semiestruturada: técnica em que há um conjunto de questões básicas predefinidas, mas permite que sejam elaboradas outras afins durante a aplicação da entrevista mediante informações e achados apresentados nas respostas do entrevistado ou ainda, mediante indagações novas do próprio pesquisador. Auxilia na aproximação da realidade com a teoria do campo e assim exige entrevistadores experientes e possibilita maior liberdade ao entrevistado e entrevistador.

4ª Questionário: técnica de investigação com número preciso e elevado de questões que podem ser abertas ou fechadas e tem por objetivo coletar em tempo adequado e de modo econômico um grande volume de dados quantitativos e qualitativos. Facilita a abrangência de um grande número de participantes.

5ª Grupos Focais: aqui entendido como uma reunião em grupo realizada uma ou mais vezes, onde as pessoas discutem vários aspectos de um tópico ou tema específico escolhido, visando à compreensão das experiências dos participantes. É uma técnica que permite a interação e a troca de informações a partir da experiência do grupo. Tal abordagem permite explorar os aspectos investigados e conhecer os consensos e os desacordos existentes em relação aos temas abordados. Trata-se de uma técnica de pesquisa qualitativa que possibilita ao pesquisador verificar como os participantes avaliam uma experiência; definem um problema; opinam sobre um determinado projeto. Permite ainda obter dados com certo nível de profundidade em curto tempo e por isso tem sido bastante utilizada por estudiosos da educação e da saúde. Aplicada em conjunto com outros instrumentos de pesquisa, e se forem tomados certos cuidados, como o planejamento com clara definição dos objetivos para o uso; a escolha dos participantes; a definição dos critérios amostrais; a própria aplicação e a elaboração do relatório de análise; se torna muito contributiva associado a outras técnicas principalmente nas pesquisas sociais.

6ª Oficinas de consenso: têm sido utilizadas no campo de política pública, planejamento e gestão em estudos avaliativos e participativos com o objetivo de institucionalizar o processo avaliativo, indicar outras avaliações a serem realizadas e validar os instrumentos e indicadores produzidos com consenso entre os diversos atores e pesquisadores.

Em relação aos questionários de cada um dos instrumentos a serem construídos, foi desenvolvido um aplicativo utilizado no sistema operacional móvel Android. O acesso eletrônico aos arquivos e serviços (download) do sistema operacional móvel será realizado com suporte dos equipamentos eletrônicos móveis de informática (tabletes) para a utilização nos trabalhos dos entrevistadores em campo. Será criada uma estrutura de banco no NEPP para armazenamento e análise dos dados coletados durante o projeto.